• VCOM Tecnologia

3 dicas sobre o que não fazer na hora de cobrar o cliente

Nem sempre é fácil e agradável fazer cobranças aos clientes. No entanto, por diversos motivos, esse procedimento é necessário. Isso acontece nas empresas que comercializam produtos a prazo, pois, devido ao elevado valor, muitas pessoas não conseguem comprá-lo à vista.

Nesse contexto, alguns consumidores não conseguem pagar todas as contas em dia, o que contribui para aumentar os níveis de inadimplência nas organizações. Nesse momento, surge a necessidade de as companhias fazerem a cobrança. No entanto, essa prática não pode ser feita de qualquer forma.


Vale destacar que há algumas proibições no que se diz respeito às cobranças, como o fato de fazer ameaças, expor o cliente a constrangimentos, entre outras. Você está interessado em saber mais sobre o assunto? Neste post listamos quais são as práticas não indicadas no momento de cobrar o cliente. Continue lendo!





1. Não respeitar os direitos do consumidor


Sem dúvida, esse é um dos erros mais graves que as companhias cometem no momento de cobrar os consumidores. Segundo o artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor, as companhias não podem expor os consumidores ao ridículo e nem podem fazer qualquer tipo de ameaça.


Vale destacar ainda que as empresas, portanto, não podem usar uma linguagem agressiva no momento da cobrança, submeter a pessoa a torturas psicológicas, fazer insultos, inventar taxas, juros e multas inexistentes com o intuito de deixar o consumidor com medo.


Todas essas práticas descritas são passíveis de multa à empresa e a detenção pode variar de três meses a um ano por parte da pessoa responsável por fazer a ação de cobrar o cliente de forma indevida.



2. Não ter informações sobre o cliente


Só é possível cobrar um consumidor caso você saiba como entrar em contato com ele e o valor devido da dívida. Porém, caso o banco de dados esteja incompleto ou desatualizado, a tarefa ficará muito difícil ou impossível de ser feita.


Nesse sentido, é importante coletar o máximo de informações possíveis de cada consumidor e manter as informações atualizadas, como e-mail, telefone etc. Esse procedimento é importante para que você tenha conhecimentos com relação às características do cliente. Conheça a situação de cada indivíduo, poupe tempo e esforço e tenha mais assertividade nas ações de cobrança.


3. Falta de alternativas de pagamento


Vale destacar que quanto mais opções de pagamento a sua empresa disponibilizar, maiores serão as probabilidades de a pessoa conseguir quitar a dívida. Por isso, é muito importante oferecer diferentes alternativas e ajudar o indivíduo. Nesse momento, você pode, por exemplo, aumentar um pouco o prazo do pagamento ou conceder descontos, caso o cliente resolva pagar a despesa à vista.


Ainda é possível disponibilizar modelos de pagamentos recorrentes. Eles oferecem comodidade e praticidade aos clientes. Nesse método, a pessoa paga todos os meses pelo uso de um produto ou serviço. Em algumas situações, as empresas disponibilizam a opção de o indivíduo pagar o serviço por meio do débito automático. Dessa forma, não há possibilidade de o cliente esquecer a conta.


Outras formas de pagamento utilizadas com frequência são o boleto e o cartão. Por outro lado, caso a empresa não disponibilize de diferentes alternativas de pagamento, o cliente poderá ficar impossibilitado de fazer a compra. Nesse caso, ele certamente vai buscar um concorrente para adquirir o que deseja, ou seja, você pode perder uma oportunidade de venda ou ter mais dificuldades para recuperar os créditos devidos.


A cobrança de cliente não é uma tarefa fácil, porém, é necessário fazer esse procedimento. No entanto, essa tarefa precisa ser feita de forma planejada, organizada e seguindo as leis. Dessa forma, será possível recuperar os créditos devidos e reduzir os níveis de inadimplência.

VCOM Tecnologia - Logotipo
  • Linkedin VCOM Tecnologia
  • Facebook VCOM
  • Instagram VCOM
  • Twitter VCOM