• atendimento84698

Como reduzir a taxa de inadimplência do seu negócio?


Para os gestores das empresas, acompanhar as tendências de inadimplência e do endividamento no mercado brasileiro é uma atitude-chave. Mas, é fundamental também que os profissionais saibam quais as taxas de inadimplência em seu próprio negócio e se elas apresentam comportamento próximo ao que os estudos mostram, acima ou abaixo da realidade do mercado. Você sabe dizer qual é a taxa de inadimplência dos seus clientes?


No Brasil, o percentual de famílias com contas em atraso caiu de 24,8% em janeiro para 24,5% em fevereiro de 2021 e chegou ao menor patamar desde o início da pandemia, mas ainda é maior que o de fevereiro de 2020, que foi de 24,1%. Os dados fazem parte da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).


A inadimplência é mais forte entre as famílias com renda de até 10 salários mínimos. Nesse grupo, o percentual caiu de 27,9% em janeiro para 27,4% em fevereiro. Já entre as famílias com renda superior a 10 salários mínimos, houve uma pequena alta da inadimplência, de 11,5% em janeiro para 11,7% em fevereiro.


Já o percentual de endividamento em fevereiro chegou a 66,7% das famílias, a maior proporção desde outubro do ano passado – um sinal de alerta, pois só o tempo dirá se os pagamentos ocorrerão sem atrasos. São consideradas endividadas as famílias que têm dívidas de cheque pré-datado, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros.


O grupo de famílias com renda superior a 10 salários mínimos teve aumento no endividamento, que passou de 60,7% para 62,1% em fevereiro, enquanto para as famílias com renda de até 10 salários mínimos, o percentual se manteve estável em 67,9%. Por um lado, os dados apontam uma redução pequena na inadimplência. Já o endividamento das famílias apresenta tendência de alta. Como a pandemia ainda continua com aumento das operações de crédito, ainda não se sabe se o movimento de redução da inadimplência vai se manter.


Como está a inadimplência em sua empresa?


Seu sistema de contas a receber deve permitir identificar os inadimplentes em sua empresa e definir os perfis deles. A partir da identificação dos clientes inadimplentes no seu negócio, entra em campo o VCOM Cob Gestor, um sistema para gestão do processo de cobrança e redução da inadimplência.


O sistema ajuda a organizar a carteira de inadimplência e definir estratégias e ações de cobrança, potencializando a reversão de clientes devedores e a geração de caixa de forma organizada e simples, fornecendo os indicadores de performance de recuperação e geração de caixa.


O acompanhamento do fluxo dos pagamentos e da taxa de inadimplência deve ser realizado diariamente, se possível. Afinal, você não quer ser surpreendido com a informação de que a quantidade de títulos em aberto está crescendo, não é mesmo?


Temos uma outra questão importante para sua empresa: você já possui uma política de cobrança bem definida, com uma régua de cobrança, formas de comunicação com os clientes em atraso e os caminhos para as negociações? Saiba que essas ações devem fazer parte do seu planejamento financeiro e da estratégia de redução da inadimplência.


Quer mais dicas sobre negociações? Confira o nosso post Como planejar a negociação com seus inadimplentes. Lembre-se de deixar seu comentário e sugestões!